Montanhista Henrique Franke lidera expedição à Bolívia

Experiência na Cordilheira Real Boliviana ensina práticas no gelo para quem quer começar a se aventurar e tem saída em 15 de julho

POR Moglia Comunicação Empresarial

O montanhista Henrique Franke, 19° brasileiro a chegar ao cume do Everest, acredita que a experiência da escalada é transformadora e possível para todos que tenham esse sonho. “Escalar é uma oportunidade de sair da zona de conforto, muitas vezes física e mental, para tomar maior consciência sobre si”, diz o alpinista, que também se dedica a guiar grupos que desejam experimentar o esporte. A próxima parada é a Bolívia, e a viagem com foco em adquirir prática no gelo é recomendada tanto para aqueles que desejam uma vivência em alta montanha quanto para iniciantes que tenham boa aptidão física.

A expedição rumo à Cordilheira Real Boliviana, com embarque em 15 de julho, está com inscrições abertas. A viagem de 11 dias terá deslocamento em glaciares, escalada em duas montanhas na região do Condoriri – Tarija e Pequeño Alpamayo –, além da ascensão a uma montanha de 6 mil metros de altitude. O nível de dificuldade é moderado e de intensidade física, médio. O investimento é de US$ 2,2 mil, e as inscrições podem ser feitas através do site https://www.versuseumesmo.com/praticas-de-gelo.

“O montanhismo é um esporte democrático, aberto e acessível a todas as pessoas. Porém, cada montanha tem suas particularidades e precisamos estar prontos para elas. Por isso, criei esta expedição, e iremos juntos até o topo”, explica Franke, que tem a meta de ser o primeiro brasileiro a escalar as 14 montanhas mais altas do mundo, todas com mais de 8 mil metros de altitude. Em 2018, ele conquistou o sonho do Everest, e em 2019 do Manaslu, ambas no Nepal. A pandemia atrasou o cronograma, mas em 2022 o projeto está sendo retomado com toda força, com o cume do Makalu, também no Nepal, como próximo objetivo. A montanha tem 8.462 metros, e, até hoje, somente dois brasileiros alcançaram seu ponto mais alto.

Crédito: divulgação

Deixe um comentário