Magic City aposta no turismo de curtas distâncias na retomada pós Covid-19

Lucas Nascimento

Após meses de quarentena, é hora de voltar a se divertir, mesmo que com muitos cuidados para evitar uma possível infecção pelo novo coronavírus. Por isso, o parque aquático Magic City, localizado na cidade de Suzano, no interior de São Paulo, reabriu suas portas. Garantindo prevenção à pandemia, operando com limite reduzido de visitantes e sol escaldante para dar e vender, com a chegada iminente do verão, é a aposta perfeita para uma rápida fuga da capital para pegar uma ‘corzinha’, sem ser optar pelo lotado litoral. 

Visitamos o parque num sábado ensolarado, propício para diversão de toda família no parque. Chegamos um pouco mais tarde e o estacionamento com milhares de vagas não estava completamente cheio. Ao entrar, as filas das atrações eram grandes, mas o público, sempre que pôde, respeitou as demarcações no chão, que indicavam o espaço ideal entre um e outro. 

O Magic City, de acordo com Marcelo Camargo, gerente de marketing, adotou todos os protocolos e orientações recomendados pelas autoridades sanitárias, como: agendamento das visitas, aferição da temperatura na entrada (pessoas com temperatura acima de 37,5ºC não terão o acesso permitido), limitação de público a 40% da capacidade, instalação de diversos pontos de higienização com álcool em gel, uso de máscaras de proteção obrigatório em áreas secas. Para o executivo, essas medidas ajudam a garantir diversão com segurança no complexo de lazer em meio à natureza. 

Parque, em Suzano, aposta na mistura entre atrações radicais e para toda a família, com proteção contra o Covid-19. (Foto: Divulgação)

“A tendência do turismo doméstico tem se confirmado aqui. O turista procura destinos mais próximos de sua residência e o Magic City situado a apenas 60km da capital tem recebido parte desses turistas”, comenta o executivo. 

E essa é uma tendência em alta, de acordo com uma pesquisa do Booking. De acordo com a plataforma, a distância média em que os brasileiros viajaram durante 2020 caiu 63%, em comparação com o mesmo período do ano passado. De fato, ao olhar para os meses de junho a agosto de 2019, os viajantes brasileiros percorreram, em média, 1.557 quilômetros por reserva, e essa distância caiu para apenas 569 quilômetros por reserva neste ano.

“Primeiramente, durante esses tempos sem precedentes, é reconfortante ver que, embora nossos planos e prioridades possam ter mudado, nossa paixão por viagens não mudou. Os últimos meses provaram que a felicidade que uma viagem pode trazer não é simplesmente medida em quilômetros e que há muitas aventuras a serem exploradas e conforto a ser encontrado bem perto de casa. Sendo assim, com a nossa missão de fazer com que vivenciar o mundo fique mais fácil para todos, oferecemos o maior leque de opções de lugares para ficar, ótimo valor e a experiência mais fácil para que os viajantes possam desfrutar de todos os tipos de experiências de viagem, sempre que for seguro fazê-lo e seja perto ou longe”, afirma Nelson Benavides, Gerente Regional da Booking.com no Brasil. 

Marcelo comenta que o Magic City tem como objetivo buscar famílias da grande São Paulo e região que querem diversão e lazer com segurança. Além de parque aquático, o complexo oferece hospedagem nas pousadas e chalés que ficam em seu entorno. E, para 2021, o parque amplia o conceito de hospedagem sustentável para até 110 hóspedes. 

As Eko Suítes, como serão chamadas, são instaladas em contêineres, construção do tipo seca que gera menos resíduos e menor uso de água, além de contar com energia solar e sistema de tratamento térmico de alta eficiência. Cada apartamento pode acomodar até quatro hóspedes com todo conforto. Equipamentos internos como ar condicionado, frigobar, e internet de alta velocidade também buscam ser os mais energeticamente eficientes. 

A projeção para o futuro é animadora. Paulo Kenzo, Presidente do Conselho do Magic City, diz que até o final de 2021, serão 82 novos apartamentos neste novo modelo em funcionamento. “Estamos trabalhando para ampliar todo o nosso setor de hotelaria, inaugurando 50 novos apartamentos por ano, nos próximos 10 anos”, finaliza Kenzo. 

Deixe um comentário