Fronteiras abertas: Vantagens de cursar o ensino superior na Irlanda

Quase metade dos intercambistas brasileiros na Irlanda possuem visto para Higher Education, confira os principais motivos

POR Queissada Comunicação

Canadá, Estados Unidos e Inglaterra são os destinos queridinhos dos brasileiros quando o assunto é intercâmbio. Seja para fazer um curso de inglês de algumas semanas ou para juntar um pouco de dólares durante as férias da faculdade, esses países são bem recomendados por agências e pessoas que já participaram de algum programa no exterior. Porém, um destino que vem se destacando e atraindo muitos brasileiros nos últimos anos, principalmente, para aqueles que buscam roteiros de longa duração como graduação, mestrado e doutorado é a Irlanda.

A ilha, que faz parte da União Europeia, é conhecida pela sua história rica, tradições culturais únicas e interessantes, como o famoso St. Patrick ‘s Day, população carismática e acolhedora e paisagens de tirar o fôlego. Dublin é a cidade mais populosa do país e também a que possui a maior quantidade de estudantes brasileiros, com cerca de 80% dos intercambistas morando na capital irlandesa, segundo o censo E-Dublin 2021 . Locais como Limerick e Galway também recebem turistas e imigrantes vindos do Brasil.

A pesquisa, realizada com brasileiros que residem na Irlanda e que pretendem viajar para lá em breve, também aponta o aumento da busca por pacotes de ensino superior por conta dos tipos de visto solicitados pelos respondentes. Só o Stamp 2 ou IRP (Irish Residence Permit) que é renovado anualmente até o final do curso de Higher Education é equivalente a 41% dos vistos emitidos para intercambistas brasileiros. A permissão 1G, que incentiva a inserção no mercado de trabalho irlandês depois da conquista do diploma.

Eduardo Heidemann, diretor da agência de intercâmbio TravelMate , explica que a retomada das viagens para o exterior pode aumentar ainda mais esse índice:

“Os planos de intercâmbio de muita gente foram suspensos ou pausados durante a pandemia, mas, agora, com o avanço da imunização e a reabertura das fronteiras de uma série de países, incluindo a Irlanda, a tendência é o crescimento da procura por pacotes de intercâmbio para 2022 e ainda para o final de 2021. Isso porque ficar muito tempo em casa e a necessidade do ensino remoto nas escolas e faculdades brasileiras acabou nutrindo o desejo de viajar em muitos jovens”, analisa Eduardo Heidemann, que tem duas décadas de experiência no ramo.

Eduardo ainda mostra quais são os principais motivos que motivam os intercambistas brasileiros a buscarem pacotes de Higher Education na Irlanda:

Hospitalidade

Para os brasileiros, que se destacam mundialmente pelo seu comportamento caloroso, a acolhida amigável e carinhosa dos irlandeses faz toda a diferença. As festas na Irlanda são famosas por serem muito animadas!

Fronteiras abertas

Segundo o Our World in Data , 75% da população da Irlanda está protegida com as duas doses – ou dose única – da vacina contra a COVID-19. Diante de tal avanço na imunização coletiva, turistas e imigrantes vindos do Brasil já podem entrar no país mediante apresentação do certificado de ciclo vacinal completo há, pelo menos, duas semanas ou realização de quarentena de 10 dias e exame PCR negativo para o coronavírus.

Oportunidade de emprego

A Irlanda é um dos poucos países nos quais é possível realizar um Study & Work . Isso significa que o governo irlandês concede permissão de trabalho de 20 horas semanais para estrangeiros com visto estudantil em programas com duração superior a 14 semanas. Além disso, 27% dos brasileiros demoram até um mês para conseguir emprego nas metrópoles irlandesas e 37% precisam de até três meses para conquistar uma vaga. O setor de hospitalidade é o que mais contrata intercambistas na Irlanda.

Qualidade de vida

Segundo a ONU, a Irlanda possui a terceira melhor qualidade de vida do mundo! O topo do ranking foi conquistado por causa dos índices excelentes em educação, saúde e renda. A “Ilha Esmeralda” fica atrás somente da Suíça e da Noruega.

Sobre a TravelMate
Criada há 19 anos, a TravelMate tem como objetivo promover a educação internacional, por meio de vários programas de intercâmbio que atendem pessoas em todas as fases da vida. O foco está em proporcionar segurança, atendimento personalizado e suporte durante toda a vivência desse intercambista em outro país. A rede de franquias de intercâmbio comandada por Alexandre Argenta e Eduardo Heidemann possui uma ampla equipe em 50 unidades do Brasil, que é treinada regularmente para promover um ótimo suporte aos que embarcam com a TravelMate. Foram mais de 25 mil vidas transformadas pela rede TravelMate, 25 mil embarques realizados para o exterior, ou seja, 25 mil projetos tirados do papel! A rede ainda é associada da Belta – Associação das Agências de Intercâmbio do Brasil – que existe há 26 anos e é a única associação que tem como foco certificar com o Selo Belta agências confiáveis no setor de intercâmbio, por meio de um processo cuidadoso de análise financeira, técnica e ética das agências. Atualmente, as agências especializadas Selo Belta representam 75% do mercado de educação internacional.

Crédito: divulgação

Deixe um comentário