Ecoturismo é aliado na conservação do Pantanal

1_Easy-Resize.com

Safari noturno, visitação de onças e passeio de barco estão entre as atividades que podem ser realizadas no bioma associadas à conservação e à educação ambiental

POR: profilepr

Maior planície tropical alagável do mundo, o Pantanal reúne belezas naturais únicas. O bioma é um destino imperdível para quem deseja se conectar com o meio-ambiente em uma região diversa. A atividade turística na região reserva inúmeras possibilidades, entre elas a de se integrar ao bioma a partir de uma relação sustentável com a natureza. O turismo ecológico, ou ecoturismo, – sempre alinhado à conservação e à educação ambiental – encontra inúmeras opções no Pantanal e tem papel importante na superação da tragédia ambiental causada pelas queimadas.

A formação de uma consciência ambientalista por meio da experiência voltada ao bem-estar das populações locais e ao respeito à natureza é a base desse segmento da atividade turística. Mônica Guimarães, à frente do Documenta Pantanal, considera o ecoturismo um aliado da conservação. “Você só preserva o que conhece e pelo que se apaixona. Colocar o pé no Pantanal é sempre uma experiência emocionante”, afirma a coordenadora da iniciativa que busca chamar atenção à necessidade de conservar o Pantanal dando destaque a sua beleza e fragilidade.

Pioneiro do ecoturismo na região, o Refúgio Ecológico Caiman, fundado há 30 anos em Miranda, no Mato Grosso, busca levar aos visitantes uma imersão ao bioma junto ao cuidado com o meio-ambiente. O local faz parte da iniciativa Documenta Pantanal, uma rede que integra dezenas de pessoas, organizações e empresas que atuam em prol do Pantanal, apoiando diversas ações que ajudam a aumentar a consciência da importância da conservação do bioma para as pessoas.


Roberto Klabin, sócio do Refúgio Ecológico Caiman, conta sobre as possibilidades do ecossistema pantaneiro para o turismo ecológico: “O turismo de observação da vida selvagem, o turismo rural, de voluntariado em projetos de restauração ambiental, a reconexão com a natureza. Todas essas modalidades encontram no Pantanal um destino certo e seguro.”

O guia Ailton Lara administra a pousada Pantanal Jaguar Camp, em Poconé, Mato Grosso, e a agência de turismo Pantanal Nature, situada em Cuiabá. A estrutura da pousada, que tem como atividade destaque o passeio para observação de onças pintadas, é licenciada pela Secretaria de Meio Ambiente de Mato Grosso.

Ailton destaca o potencial do turismo contemplativo no Pantanal, por meio de safáris, caminhadas e passeios de barcos, e tem objetivos bem definidos com sua atividade: “É um trabalho em prol da biodiversidade, geramos mais conhecimento em história natural pensando nas presentes e futuras gerações. Fazemos turismo para o amanhã”.

Diferenciais do bioma

Robert Betenson acredita que o que torna o Pantanal um destino diferenciado no Brasil e na América Latina é a cultura do pantaneiro. “O modo acolhedor do pantaneiro é um diferencial marcante”, diz. Robert fundou a produtora de viagens personalizadas Matueté em 2002 e, de lá para cá, a jornada de seu estabelecimento teve como principal objetivo promover e conservar o Pantanal por meio da sensibilização dos visitantes, mas sem deixar de lado a sustentabilidade social, aspecto importante para o turismo ecológico. “A geração de renda localizada é um incentivo muito importante para evitar a devastação do bioma e de sua cultura”, complementa.

A relação dos habitantes do Pantanal e de quem visita com o seu ecossistema também é apontada como um dos aspectos que distinguem o bioma por Angelo Rabelo, presidente do Instituto Homem Pantaneiro (IHP). “O Pantanal tem uma história de ocupação diferente da maior parte dos biomas porque foi marcada pela convivência harmônica homem-natureza. Isso deu à região o privilégio de ter população de vida silvestre saudável. A visualização dessa fauna de fácil acesso favorece isso e oferece ao turista a oportunidade desse reencontro a natureza”, afirma.

No entanto, Rabelo também destaca que a complexidade do Pantanal torna sua acessibilidade mais difícil em algumas regiões: “O ecoturismo acontece especialmente na borda do bioma, onde tem estradas de acesso. Na parte mais interna os acessos são mais difíceis e demandam mais tempo. É fundamental ao turista que haja essa compreensão do espaço”. Essa característica traz outro diferencial ao bioma, que requer um turismo de pequena escala. “No Pantanal, devem ser sempre pautados os princípios de capacidade de carga. Ele não suporta o turismo em grandes grupos”, salienta o presidente do IHP. Por isso, uma política de comunicação e ordenamento é fundamental para que o ecoturismo aconteça de maneira mais efetiva e em genuíno equilíbrio com a natureza.

Desafios

Apesar de todas as belezas e do potencial do ecoturismo em contribuir para a preservação, a atividade não é suficientemente explorada no Pantanal, segundo os profissionais do ramo apontam. Para alguns, como Roberto Klabin, do Refúgio Ecológico Caiman, o motivo é a falta de conhecimento, tanto por parte dos visitantes em potencial, que não consideram incluir a região em seu destino, quanto dos empreendedores locais sobre as possibilidades que o bioma guarda. Ailton Lara, da Pantanal Jaguar Camp, também destaca que, por conta disso, muitos empresários perdem boas oportunidades que podem surgir da sustentabilidade.

A falta de apoio do poder público também traz dificuldades. Lara considera que essa instância poderia ajudar criando infraestrutura, capacitando prestadores de serviços e tomando medidas para a descentralização do turismo interno.

SERVIÇO:

Refúgio Ecológico Caiman

A pousada está na Estância Caiman, na Zona Rural Miranda, em Mato Grosso do Sul. Contatos: (11) 3706-1800, (11) 94307-9560. Site.

Pousada Pantanal Jaguar Camp

Situada no km 45 da Rodovia Transpantaneira, em Porto Jofre, distrito da cidade de Poconé, no Mato Grosso. Telefones: (65) 999252265. Site.

Pantanal Nature

Agência de viagens localizada na Av. República do Líbano, 10 Unidade 52-B, Cond. Solar das Flores Bairro Rodoviária, em Cuiabá. Telefones: (65) 33220203 e (65)​ 999252265. Site.

Matueté

Produtora de viagens personalizadas na Av. Nove de Julho, 5109, Itaim Bibi, em São Paulo. Contato: (11) 3071-4515. Site.

Pousada Fazenda Barranco Alto
Localizada a beira do Rio Negro, um rio livre de navegação de grandes barcos e com pouquissima influência humana, a Fazenda Barranco Alto segue o ritmo da natureza, definido pelo pulso das águas. Contato.

Pousada Refúgio da Ilha
Transpondo os padrões do turismo convencional, a Refúgio da Ilha, pousada do Pantanal Sul, propõe um turismo sustentável, com um número limitado de visitantes, e assim proporcionando mais privacidade, segurança nos passeios e qualidade no atendimento.

Contato: (67) 99245-5773 / (67) 3306-3415 / Site.

Sobre o Documenta Pantanal

Criado há quase três anos, o Documenta Pantanal apoia projetos artísticos, documentais e científicos voltados a divulgar o bioma, sua cultura, suas possibilidades econômicas e suas questões mais prementes. Apoia a produção de filmes, livros, aulas e outras ações voltadas para ampliar a consciência da importância do Pantanal e estimular a geração de soluções inovadoras.

Mais informações no site do Documenta Pantanal.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conecte-se Conosco